Perguntas Frequentes

/Perguntas Frequentes
Perguntas Frequentes 2017-05-31T18:16:00+00:00

Nesta página você encontra um compilado com as questões mais frequentes relativas a assistência psiquiátrica e psicológica, saúde mental, comportamento e transtornos

O que é Terapia Cognitivo Comportamental? 2017-05-31T18:33:39+00:00

A Terapia Cognitivo Comportamental tem o objetivo de compreender, identificar e corrigir formas distorcidas de pensar, gerir melhor as emoções e encontrar maneiras mais eficazes para lidar com as dificuldades e angústias do cotidiano. Nesse tipo de terapia as pessoas aprendem a:

  • distinguir entre pensamentos, sentimentos e a própria realidade;
  • tornar-se consciente das maneiras que os seus pensamentos influenciam seus sentimentos;
  • avaliar criticamente a veracidade de seus pensamentos automáticos e suposições;
  • desenvolver as habilidades para perceber, interromper e intervir ao nível dos pensamentos automáticos e como eles ocorre.

A Terapia Cognitivo Comportamental tende a lidar com o aqui, agora. Verifica como os pensamentos e comportamentos atuais afetam o sujeito. Ela reconhece que os acontecimentos no passado moldaram a forma atual da pessoa pensar, sentir e comportar-se. Pode-se ir ao passado e compreender acerca dos padrões de pensamentos e comportamentos aprendidos na infância e de como crenças erradas podem ser criadas e influenciar nos comportamentos atuais. O intuito da TCC é modificar essas ideias e encontrar soluções para uma mudança de pensamento e comportamentos atuais, para que se possa funcionar melhor, agora e no futuro.

Em se tratando de crianças e adolescentes, a psicoterapia cognitiva comportamental visa desenvolver meios para que elas possam lidar com o mundo a sua volta de forma saudável. O maior objetivo é que o processo terapêutico seja um grande aliado no resgate da saúde mental e das relações de afeto entre pais e filhos.

O que é Acompanhamento Terapêutico? 2017-05-31T18:32:02+00:00
Acompanhamento Terapêutico (AT) é um dispositivo clínico na saúde mental desempenhado por profissional psicólogo cujo objetivo é promover a inserção social e garantir o tratamento psiquiátrico.

A função do Acompanhamento Terapêutico (AT) é mediar e articular as relações do sujeito com as pessoas e com o sofrimento mental, tornando possível atividades cotidianas de lazer e relação com a família, fazendo-o avançar no enfrentamento de sua doença. O AT sai, acompanha em compromissos, faz visitas domiciliares e articula uma rede de tratamento.

O que é psiquiatria? 2017-05-31T18:27:18+00:00

Psiquiatria é o campo da medicina que cuida dos transtornos mentais e problemas emocionais das pessoas. A área de abrangência da psiquiatria é bastante ampla e inclui desde o tratamento das situações mais comuns – ansiedades, depressões, situações de crise existencial, somatizações, transtornos alimentares; até os quadros mais graves – como as esquizofrenias, transtorno afetivo bipolar e dependência de álcool e drogas.

O psiquiatra faz sua formação em medicina por 6 anos e depois se  especializa através da residência médica por mais 03 anos. É um profissional que está apto a diagnosticar e tratar o sofrimento psíquico a partir de recursos biológicos, por exemplo, a partir do uso criterioso de medicamentos e através de recursos de elaboração das vivências pessoais, pela psicoterapia.

O que é psicodiagnóstico? 2017-05-31T18:27:44+00:00

Psicodiagnóstico é o processo de avaliação onde o principal objetivo é identificar e compreender a queixa e os possíveis distúrbios que o cliente apresenta para que o terapeuta consiga formular hipóteses diagnósticas mais precisas relacionadas às questões levantadas. No primeiro momento ocorre a entrevista de anamnese que consiste no detalhamento sobre a história de vida do paciente, para, a partir daí, selecionar testes em função da queixa apresentada. Os tipos de testagem utilizadas nesse processo são, dentre outras: Psicométrica, Projetiva e Observação Clínica.
A avaliação Psicométrica é aquela realizada através de testes psicométricos com o intuito de avaliar: raciocínio, inteligência e outras funções cognitivas.

Na avaliação Projetiva, o que se busca é a utilização de instrumentos que estimulam a projeção de vivências internas na realização das tarefas propostas. O conteúdo, tanto verbal como gráfico, apresentado pelo cliente, revelam seus conflitos, preocupações e dificuldades emocionais, quando houver.

No trabalho com crianças, pode-se utilizar a Ludoterapia, que consiste em observar a criança brincar com os objetos previamente selecionados em função da queixa trazida pelos pais. É considerada a idade cronológica da criança e o que é esperado para cada idade, de acordo com a evolução normal da personalidade. Através do Psicodiagnóstico, torna-se possível avaliar de forma mais precisa, qual a melhor indicação de tratamento, que pode incluir encaminhamento ao Neurologista, Psiquiatra, serviços de Fonoaudiologia, Psicoterapia, reforço escolar, etc.

O que é Avaliação Neuropsicológica? 2017-05-31T18:28:15+00:00

Avaliação neuropsicológica é uma avaliação das funções mentais como a concentração, memória, raciocínio, organização de idéias, linguagem, cálculos, podendo ser utilizada, para a quantificação e qualificação dos sintomas envolvidos, ao passo que não costuma ser empregado qualquer dosagem sanguínea ou exames de imagem para comprovação ou descarte da grande maioria dos diagnósticos psiquiátricos. A avaliação neuropsicológica é baseada na aplicação de testes, escalas e questionários aprovados por estudos das comunidades científicas internacionais, sendo aplicado por um profissional especializado em Neuropsicologia.

A avaliação neuropsicológica também pode ser utilizada para fins legais de documentação relacionados ao déficit destas funções cerebrais. É utilizada principalmente para auxiliar diagnóstico de TDAH – Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade, nas demências como Alzheimer e em jovens com dificuldade de aprendizagem.

O que é terapia de casal? 2017-05-31T18:28:55+00:00

Terapia de casal é um processo terapêutico que visa ajudar na conscientização de cada um dos cônjuges sobre suas vontades, sobre o resultado de suas ações no relacionamento na estruturação de uma comunicação positiva entre os mesmos, independente das decisões tomadas.

A terapia de casal é indicada para casais com dificuldades de relacionamento que pretendem melhorar a interação independente da definição de permanecerem juntos ou se separar.

O que é Residência Terapêutica? 2017-05-31T18:29:23+00:00

Residência Terapêutica ou Moradia Assistida são espaços de moradia destinados a pessoas com transtornos psiquiátricos cujo quadro clínico esteja estável, mas que por algum motivo, necessitam de alguma supervisão das atividades de vida diária ou cuidados com a manutenção do tratamento.

A Residência Terapêutica é útil especialmente para pessoas que passaram algum tempo internadas e, por isso perderam os vínculos sócio-familiares, ou que possuem família, mas cujo convívio se mostra muito conflituoso ou inviável, em virtude, por exemplo, do envelhecimento dos pais ou de incompatibilidades pessoais relacionadas à doença, havendo portanto a necessidade de um espaço alternativo de moradia.

Os principais objetivos da Residência Terapêutica são ressocializar e resgatar a autonomia desses sujeitos incentivando-os a assumir uma posição de agentes ativos de produção de vida. Apostar na construção de um novo olhar sob a doença mental e de um cuidado diferenciado que ultrapasse as barreiras impostas pelo estigma social, trabalhando na construção de um laço social possível.

A Psiquiatria BH coordena uma Residência Terapêutica que é referência em Belo Horizonte. Conheça aqui.

Há tratamento para comprador compulsivo? 2017-09-12T14:03:32+00:00

Há tratamento para o comprador compulsivo? Sim. O tratamento do transtorno de compras compulsivas geralmente é feito com aconselhamento sobre compras, terapia cognitivo comportamental e medicamentos, caso seja diagnosticada uma outra condição psiquiátrica como a ansiedade ou a depressão.

Obviamente, o objetivo do tratamento não é a abstinência completa do ato de comprar, mas o controle do comportamento, que em situações normais obedece à seguinte sequência de etapas: avaliação da necessidade; avaliação das possibilidades; pesquisa de preços e condições de pagamento; consulta a terceiros; negociação; deliberação; comprar o que foi programado. Quando adequadamente tratado, o prognóstico costuma ser favorável.